][—][

VICTÓRIA SOBRE O SOL - from Black Square to Loophole

O facto do “Quadrado Negro” de Malevich ter tido a sua primeira apresentação numa ópera futurista (libreto em zaum de Aleksei Kruchonykh, música de Mikhail Matyushin, prólogo de Velimir Khlebnikov, cenário e figurinos de Kasimir Malevich), é uma evidência de uma vitalidade muito para além da austeridade formal desta obra, quer seja considerada como o fim da pintura ou como obra seminal dos sucessivos anúncios do seu fim (ou do seu princípio renovado?).

A ópera “Victória Sobre o Sol” apresentada em 1913 e em 1920, antes e após a Revolução de Outubro foi o ponto de partida para esta exposição.

Aqui os artistas partiram da vitalidade conceptual de uma obra no campo de possibilidades que a sua contaminação com múltiplas realidades permite, encarada na sua condição actual, mais do que contemporânea, actuante, mesmo, na consequência que poderá ter no estímulo à criação de novas obras. Exploração conceptual de um caminho aberto pela experiência estética de uma obra que, apresentando-se na forma de um quadrado, será um quadrado? Será negro? Será escuro como um lugar sem luz? Será uma porta ou uma janela para um lugar insondável, ou para o puro devir? Será um ícone? Olhará para nós mais do que olharemos para ele? Terá dimensão? Será forma geométrica? Ou será representação possível de uma escuridão informe, lugar de invisibilidade onde quaisquer aparições serão possíveis?

António Olaio

Photos ©2018 Vítor Garcia

][—][
][—][
][—][
][—][
][—][